Rio de Janeiro, 16 de novembro, 2021 - Edição nº 1.248
 
 


Colunistas

Pedro Franco
Tempos românticos e até serenata

Queiram ou não o romantismo murchou. E vão dizer que o romantismo encobria muita hipocrisia. Até que concordo, só que, se não houvesse falsidade, era muito bom ser romântico e encontrar parceira romântica. E atos, hoje ditos cafonas, foram muito usados e aplaudidos.

Enéas Athanázio
UM LIVRO ÚNICO
Pedro Rogério Couto Moreira, jornalista e escritor, membro de tradicional família mineira ligada às coisas da cultura, acaba de publicar um livro que me parece único em seu gênero. Trata-se de “Sob o céu de Belo Horizonte” (Thesaurus Editora de Brasília – 2020) que me foi oferecido pela editora.

Carlos Trigueiro
Por trás da violência
O humor é negro. Mas a realidade é ainda pior. Nunca os espaços dos jornais brasileiros se abriram tanto a esmiuçar temas de violência como agora. Parece que sopra uma espiral de sangue nos nossos grandes centros urbanos. Uma espécie de tornado do asfalto guiado por mãos humanas.

Ronaldo Werneck
Profetam Habacuc e Daniel
Férias em Cataguases. Claro, nada a ver com descanso. Cataguases é heavy metal, é muito forte, é da pesada. Mal cheguei, soube da notícia de um vídeo preparado pelo IAB-Minas sobre a arquitetura da cidade. Local: Cabaret Mineiro, Belo Horizonte. Nunca tinha ido ao Cabaret; além disso...

Francisco Simões
FAZENDO AMIGOS
A certa altura ela fez uma citação que lera em algum livro. Escreveu ela: "Quanto mais cedo fizer novos amigos mais cedo terá velhos amigos"! Não há dúvida que é algo que faz sentido, algo muito lógico, todavia fazer amigos, gente boa, não é tão fácil assim, é uma arte, disse um poeta.

Frei Betto
O caminho da história
Na segunda-feira, Cléofas e Tamez, casal de discípulos, dirigem-se para o povoado de Emaús, a onze quilômetros de Jerusalém. Têm o semblante triste. Conversam sobre o trágico desfecho da atuação de Jesus. À saída da Cidade Santa, um forasteiro segue na mesma direção.

Viegas Fernandes
Recordações do Sótão

Quando menino, as horas investidas sobre os papéis. Não eram palavras, mas traços, estradas que se desdobravam ao sabor da esferográfica, ato autômato, caminhos que percorriam meus pés alados de criança ociosa. Brincar de Deus era bacana, construtor de mundos.

Antonio Nahud
MEMORIAL DA ANDALUZIA
Eu cheguei nas terras malaguenhas, procurando controlar o dilúvio cor de mel sombrio do meu espírito, e parecia haver tornado sobre os mesmos passos, como um tempo perdido. Na calle Granada, no coração velho de Málaga, dei entrada na plaza de la Merced, chegando a casa onde nasceu Picasso.

Irene Serra
Dia 16 de novembro

Logo cedo ele se sentava em poltrona previamente colocada em local de destaque e, despretensiosamente, fingia ler o jornal ou estar pensando em algo, até que os filhos chegassem em algazarra, cantando, para lhe dar parabéns e abraçá-lo, cada um com seu presente escondido...

Affonso Romano
Mineiro diante do mar
Os cariocas vão achar estranho, mas devo lhes revelar: carioca, com esse modo natural de ir à praia, desvaloriza o mar. Ele vai ao mar com a sem-cerimônia que o mineiro vai ao quintal.

Milton Ximenes
Eu fui do tempo (VII)- Cachoeiro
...em que as estampas que acompanhavam o então popular sabonete Eucalol (trazendo, no verso, informações culturais) viravam objeto de curiosidade e troca entre os jovens estudantes; em que...

W.J.Solha
O Voo de Paulo Vieira

A sensação de que acabara de sair de uma João Pessoa de quando ainda se chamava Parahyba, foi a que tive ao terminar de ler o romance O Voo da Borboleta Negra, de Paulo Vieira, obra que...